Sob a égide da CONEBI, a Confederação da Indústria Europeia de Bicicletas, 15 associações nacionais da indústria de bicicletas e 68 empresas tornaram-se signatárias de um auto compromisso de toda a indústria para prevenir a adulteração de e-bikes.

Com as e-bikes a tornarem-se uma visão familiar nas estradas de toda a Europa, a adulteração dessas bicicletas também é uma realidade. A indústria das bicicletas representada pela CONEBI, no entanto, tem uma postura firme contra essa prática, já que andar em e-bikes adulteradas em vias públicas pode não só levar a questões de segurança e problemas técnicos, mas também resultar em sérias consequências legais. Andar numa e-bike adulterada numa via pública pode levar a um processo criminal. Ao andar numa e-bike adulterada também corre o risco de invalidar o seguro contra terceiros ou de acidentes pessoais. Além disso, os ciclistas correm o risco de perder a garantia e invalidar as suas reivindicações de garantia.

Para apoiar ainda mais esta posição, a CONEBI preparou um auto compromisso para a prevenção de adulteração de e-bikes. Todos os signatários, desde associações nacionais industriais a empresas globais ativas na indústria, comprometem-se a garantir que todos os requisitos aplicáveis anti adulteração sejam cumpridos, para avaliar e melhorar continuamente as normas existentes, bem como aumentar a consciencialização sobre a prática ilegal para os stakeholders relacionados, tais como revendedores, através de formações, documentações, workshops e campanhas.

Embora a grande maioria dos usuários de e-bike não adultere a sua bicicleta, a CONEBI está preocupada com o efeito negativo que as ações ilegais de alguns terão sobre os inocentes que agem de acordo com a lei. A CONEBI acredita firmemente que o atual quadro regulamentar para e-bikes é adequado e que o tratamento igual para e-bikes e bicicletas é fundamental para o aumento do uso de e-bikes nos últimos anos. A CONEBI, entretanto, vê a adulteração como uma ameaça a esta estrutura estável. Portanto, há uma forte motivação para a indústrias das bicicletas lutar contra a adulteração.

Erhard Büchel, presidente da CONEBI: “A indústria da Bicicleta leva muito a sério o tema da adulteração e iniciou várias ações para coibir essa prática perigosa. Este auto compromisso é apenas um pilar na nossa estratégia geral. Além disso, a fiscalização do mercado deve ser reforçada a nível nacional com o apoio de legislações europeias. Por último, mas não menos importante, condenamos veementemente as vendas de kits de adulteração que põem em perigo a segurança dos consumidores, uma vez que a e-bike não foi concebida para uma velocidade tão elevada. Portanto, pedimos aos legisladores europeus que proíbam claramente a venda, aplicação e uso de equipamento de adulteração.”

A CONEBI está a trabalhar junto com os seus membros, especialistas e outras associações para preparar informações complementares que ajudarão a seguir as etapas do auto compromisso, incluindo, mas não se limitando a, material informativo sobre os riscos e perigos da adulteração, conselhos sobre como cooperar com autoridades nacionais de fiscalização do mercado, bem como a construção de parcerias com associações afins, organizações de consumidores, retalhistas, polícia, institutos de investigação de acidentes e instituições de testes.

O auto compromisso completo, apresentando todos os signatários pode ser encontrado aqui

  • Edifício Abimota
  • Laboratório Metrologia